Capuchinha (Tropaeolum majus) - Uma fonte de Vitamina C


CAPUCHINHA

 


A capuchinha, bem conhecida comumente por chagas, é uma planta que merece mais atenção e exploração. 

É também medicinal, alimentícia e ornamental. Originaria sul-americana, tendo sido levada do Peru até a Europa. Seu nome científico é Tropaeolum majus, da família Tropaeolaceae.

 Tem singularidades bem individuais, seus caules rasteiros com suas folhas e flores graciosas longas cobrem barrancos, muros e depósitos de restos de construção, pelos quais devem ter preferencias.

 As flores têm cores variadas, sobrevalendo o amarelo e o vermelho. Acima as folhas orbiculares, colocadas de lado, sempre acumula água da chuva, sem elas ficarem molhadas. Por causa das folhas e flores é uma planta ornamental muito bonita para sua casa também. 

Floresce uma vez no ano, mas não necessita ficar replantando, porque as sementes, 3 em cada fruto, caindo ao solo, renasce espontaneamente todos os anos. 

Como alimento servem as folhas, flores e frutos. As folhas são ótima salada, de sabor ardente e muita vitamina C.

 Melhor o gosto ainda são as próprias flores. Os botões da flor e os frutos novos são feitos em conserva de sal e vinagre, também chamados como alcaparra dos pobres, comidos como aperitivo.

 Desde seu uso no Peru e seu deslocamento para a Europa, começou a ser utilizada como planta terapêutica. Rica em vitamina C, é super eficiente na cura do escorbuto.

 Os marinheiros cultivavam-na nas frotas para come-la nas expedições. Por estudos atuais, toda a planta tem ação anti-bacteriana e antimicótica. è usada contra infecções do sistema gênito-urinário e do sistema respiratório. 

Exclusivamente as sementes são ricas em princípios ativos, sendo um antibiótico vegetal, ativo contra os micro-organismos dos gêneros Estafilococo, Proteus, Estreptococo e Salmonela. 

 A capuchinha ainda tem uma especialidade muito solicitada também em nossos dias, como diz um autor do começo do século: 

“... toda la planta, es decir, tallos, hojas y sus rabillos y flores, machacada en un mortero y formando emplasto, estimula la actividad del bulbo piloso, previene la caida del cabello y favorece su salida. Para ello, empléese siempre la planta recién cogida, córtese el pelo previamente y aféitese la cabeza antes de aplicar el emplasto.”

Aqui um vídeo para tirar mais duvidas



Nenhum comentário:

Postar um comentário

How to stop feeling like a loser

loading...