Como curar da dengue? Entenda a doença

Primeiro, o que é a dengue?

Dengue é uma doença febril bem grave, provocada por um arbovírus. Arbovírus são vírus repassados por picadas de insetos, em geral os mosquitos.



Temos 4 classes de vírus de dengue (sorotipos 1, 2, 3 e 4). Qualquer pessoa pode ter os 4 sorotipos da doença, mas a infecção por um sorotipo causa imunidade eternoe para ele.

O causador (vetor) da dengue é o mosquito Aedes aegypti, que precisa de água parada para se reproduzirem.



A fase do ano com maior índice de transmissão são os meses mais chuvosos de cada região, porem é importante preservar a higiene e livrar-se de água parada em todos os lugares, porque os ovos do mosquito podem sobreviver por 1 ano até encontrar as excelentes condições do clima para nascer.

FAIXA ETÁRIA:

Todas as idades são igualmente suscetíveis, mas as pessoas mais idosas têm maior risco de desenvolver dengue grave e outras complicações que podem levar à morte. 



O perigo de morte aumenta quando o individuo tem alguma doença crônica, como diabetes e hipertensão, mesmo tratada.

(Deixo aqui um link tambem, para quem quer entender mais sobre a doença)
SINTOMAS DA DENGUE:

A dengue pode diferir desde uma doença assintomática (ou seja, sem manifestação dos sintomas), até quadros mais críticos com hemorragia e choque, causando até morte.



Comumente, o primeiro sintoma da dengue é a febre alta (39° a 40°C) de início repentino, que em geral dura de 2 a 7 dias, seguido de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor  por trás dos olhos e erupções cutâneas.



Da mesma forma é bem comum acontecer náuseas e vômitos, que resultam em perda de peso.

Neste fase febril, é difícil distinguir a doença de outras enfermidades. Por isso, é significativo ir a um médico em caso de suspeita. (vá ao SUS, não tenha vergonha)

No fase de diminuição ou sumiço da febre, grande parte dos casos desenvolvem para a recuperação e cura da doença.

Todavia, algumas ocorrências podem desenvolver para as formas mais letais da doença, apresentado os seguintes sinais de alarme:

Dor abdominal forte e contínua, ou dor quando o abdome é pressionado, até levemente;

Vômitos contínuos;

Retenção de líquidos;

Sangramento de mucosas (principalmente nariz e gengivas);

Letargia (perda de sensibilidade e movimentos) ou irritação;

Hipotensão postural (tontura e queda de pressão em determinadas posições)

Hepatomegalia (aumento do fígado) maior do que 2 cm;

Aumento progressivo do hematócrito (porcentagem de glóbulos vermelhos ou hemácias no sangue).


CASOS GRAVES:

Nas situações mais agravantes, esses sintomas acabam em choque, que ocorre quando um volume crítico de plasma é perdido. 

Os sintomas desse estado são pulso rápido e fraco, diminuição da pressão, extremidades frias, pele oleosa e agitação. 

Algumas pessoas podem ainda mostrar sintomas neurológicas, como convulsões e irritação. O choque tem duração curta, e pode levar a morte em 12 a 24 horas, ou à recuperação rápida, após terapia antichoque apropriada.

E COMO EU POSSO CURAR DA DENGUE?


Corre nas mídias sociais a informação de que beber suco de  inhame cru batido com água pode eliminar a dengue. A nova versão do milagre afirma que um estudo da Universidade Federal de Minas Gerais mostrou que o tubérculo suprime os sintomas da doença em algumas horas.



Entretanto, não existe qualquer sinal dessa suposta pesquisa e ainda, não existem provas da eficiência do inhame em combater a dengue.

“Todo mundo quer um remédio capaz de matar os vírus que provocam a doença, mas infelizmente ainda não temos”, comenta a infectologista Rosana Richtmann, do Instituto Emílio Ribas, em São Paulo.

Arriscar em uma cura caseira, sem comprovação científica, pode ser perigoso.

“Alguns se maravilham por uma cura milagrosa e deixam de dar o devido valor a uma infecção potencialmente fatal”, alerta a médica.

Ademais, esse tipo de automedicação não raro repercute no organismo.

“É necessário tomar cuidado com chás e preparos caseiros, porque o fígado é um órgão que está inflamado em pessoas com dengue.

Uma planta que se mostra inofensiva pode fazer mal ao órgão nesse estado”, comenta Evaldo Stanislau, infectologista da diretoria da Sociedade Paulista de Infectologia.


Deixo aqui um vídeo também do famosíssimo Drauzio Varela explicando um pouco sobre a doença:




Este trabalho informativo teve como fontes::

http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/dengue

Nenhum comentário:

Postar um comentário

How to stop feeling like a loser

loading...